Menu Fechar

Reden, um aplicativo que permite que o leitor controle a história!

Aplicativo que permite escolhas em livros será lançado em novembro

O app Reden, que permite o usuário ter controle da história, abriu campanha no Catarse essa semana e busca incentivo

Nessa semana o estúdio Flyve anunciou o lançamento do financiamento coletivo e do aplicativo Reden, que promete uma nova forma de ler histórias. O aplicativo com previsão de lançamento em novembro desse ano será gratuito, disponível para Android e IOS e foi idealizado por dois bento-gonçalvenses, contando com apoio de um edital local. “O usuário enquanto lê uma história vai tomar decisões da continuação das cenas, com trilha sonora, efeitos visuais e artes de personagens e cenários para proporcionar uma maior imersão”, conta Lucas de Lucca, um dos criadores.

O financiamento coletivo acontece na plataforma Catarse, onde qualquer pessoa pode apoiar o projeto com qualquer valor. Os apoiadores recebem recompensas que vão de bottons simulando itens desbloqueáveis nas histórias, até ser um dos personagens que aparecem em Reden, com ilustração, história própria e uma aparição no produto final. “Queremos ter as pessoas próximas de nós porque o Reden é uma casa que precisa ser preenchida com pessoas incríveis e histórias realmente boas”, explica de Lucca.

Por que o Reden precisa de mais dinheiro?

Segundo os criadores, o aplicativo recebeu o incentivo do Fundo Municipal de Cultura de Bento Gonçalves, que financiou a publicação do livro-jogo digital “O Valor da Força”, no entanto a equipe decidiu ir além do proposto no edital. “Percebemos que injetando nossas reservas conseguiríamos criar um aplicativo que abrigasse centenas de histórias e não só uma e foi assim que o Reden nasceu. O problema é que inserir novas histórias custa muito caro e esse dinheiro nós não temos”, conta de Lucca. O financiamento coletivo tem meta de dois mil reais, um valor capaz de produzir uma história para o Reden, segundo o estúdio.

“Estamos em busca de financiar quantas histórias conseguirmos. O projeto no Catarse permite que escritores comprem o poder de participar do Reden com um conto e até um romance, então sabemos que a plataforma pode crescer rápido, mas precisa manter a qualidade”, conta Victor Ochoa, direto de desenvolvimento do aplicativo. A campanha segue aberta até o dia 09 de outubro e pode ser acessada pelo link catarse.me/reden.

História do aplicativo contada por de Lucca

Em meados de 2016 recebi uma ligação do meu amigo e hoje pai da minha afilhada, Victor Ochoa. Sempre fomos grandes fãs de RPG e ele tinha descoberto aplicativos gringos onde podíamos escolher a continuação das histórias, tipo um RPG de mesa, mas sozinho. O problema é que as histórias eram bobas e praticamente não havia nada traduzido para o português. E mesmo os traduzidos não eram bem feitos, o que gerava muita frustração.

Tentamos naquele ano transformar o projeto em realidade, mas sem dinheiro acabamos engavetando a ideia e seguimos nossas vidas. Ano passado encontrei um edital que premiaria alguns projetos que usassem a cultura como foco e decidi tentar. Enviei o Reden como projeto “O Valor da Força”, que será nosso principal título no lançamento. A ideia inicial era lançar um aplicativo só com uma história, algo bem RPG. Depois de meses já estávamos desacreditando que ganharíamos, mas no final deu tudo certo.

O prêmio do edital deu dinheiro o suficiente para fazer “O Valor da Força” e desenvolver a tecnologia do app. Decidimos aproveitar a chance e investimos um pouco do nosso bolso para fazer não só uma história, mas um app onde poderíamos publicar quantas histórias quiséssemos e a partir disso começamos a receber textos e artes de todo o Brasil onde selecionamos alguns para compor o primeiro lançamento, previsto para Novembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *